Jardim

E você toca com as pontas do dedo Frias, marcam a pele quente Arrepio-me toda, rio por dentro E por fora transbordo confusa Isso é novo, profundamente desejável Embora pintem como condenável Minhas palavras são pequenas entregas Meus olhares, grandes discursos E minhas flores esperam por ti E minhas rosas florescem O meu cabelo, enfeitado com a grande coroa A coroa dos meus sentimentos E minhas mãos percorrem-te Como Sol, varre áreas devastadas Como Lua, ilumina áreas encantadas Como sendo meu, te declaram que te amo Por hoje, chega, eu me entreguei até o fim Por hoje eu entreguei a minha mais vergonhosa nudes Aquela que nunca me fez sentir suja, ou usada, ou objetificada Eu me despi dos véus da ilusão, e te entreguei o meu maior amor Eu entreguei as minhas flores Pois tu é meu jardim. Natália Lobato é estudante no 2º período de Comunicação Visual na UFRJ.

ISSN: 2447-2662
  • Branca Ícone Spotify
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram