• revistagora

O diamante é o mineral mais duro do mundo e pode arranhar qualquer outro mineral que existe


O diamante é o mineral mais duro do mundo e pode arranhar qualquer outro mineral que existe. Ainda assim, é um pedra atraente, brilhante e muito desejada, uma pedra que ouço que é a melhor amiga de uma mulher desde que me entendo por gente. Tendo todas essas características, pode-se dizer que o diamante é belo e praticamente perfeito, não?


Bom, a beleza como entendida pela sociedade obedece a um padrão específico que te engloba ou não. Assim como o diamante, a beleza é um conceito duro que arranha e corta quem tenta atingi-la, esses cortes e arranhões são de diversos tamanhos e de diversas profundidades e todos temos pelo menos um. Esses cortes geram cicatrizes físicas e emocionais que associo diretamente a inseguranças.


Historicamente o significado de “beleza” e a ideia de “perfeição” já representaram tantas características diferentes, que acabo me questionando se todos os sacrifícios que fazemos realmente valem a pena.


No Renascimento, o belo estava equiparado ao corpo gordo, um símbolo de riqueza. Já nos anos de 1990, o conceito de Heroin Chic exaltou a magreza extrema. Nos anos 2000 quanto mais lisos fossem os cabelos mais belos eram. Já hoje em dia, as ondas são o alvo de milhares de mulheres.


Ao perceber isso, lembrei que até mesmo diamantes não são perfeitos. Para atingir a imagem que conhecemos e corresponder as nossas expectativas, a pedra bruta deve ser lapidada. Isso significa que a ideia do diamante perfeito também não é constante e pode mudar de tempos em tempos.


Por isso, escolhi definir o que é beleza para mim, a fim de não perder a minha identidade nas constantes mudanças do padrão de beleza. Dessa forma, as mudanças que eu fizer em mim serão para atingir os meus próprios objetivos e não os que a sociedade busca definir que eles devem ser.


Nesse sentido, penso que se for minha vontade trabalhar para mudar meu corpo, meu cabelo ou meus traços faciais devo fazer isso, mas somente para me tornar bela aos meus olhos, pois acho que não devo me conformar com que sou, e sim, amar quem sou.


Para mim ser bela é isso, ser feliz e generosa comigo mesma e com aqueles que estão ao meu redor, me sentir confiante no meu corpo, mesmo que esteja tentando mudá-lo, me sentir confortável para ser eu mesma sozinha e com os outros e acima de tudo amar... amar a mim mesma, amar minha família e amar meus amigos, não só sentir, mas também agir para demonstrar esse amor.


Atingir um estado de amor próprio é difícil, mas assim como o diamante sinto que nós nos lapidamos a fim de nos descobrir e quero acreditar que o resultado deste processo é forte e brilhante.


ISSN: 2447-2662
  • Branca Ícone Spotify
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram