ISSN: 2447-2662
  • Branca Ícone Spotify
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram

April 17, 2019

De joelhos num campo aberto

Ouço o tiro da largada

Mas não sei de onde veio o estouro

Nem em que direção fica

a faixa de chegada

Outro tiro

escolho a rota do vento

Mas era o sopro

da minha irmãzinha nas velas coloridas do seu bolo de aniversário

Mais um ano se passou e ainda não tive tempo

pra contar pra ela as histórias daquelas mulheres

que já corriam antes de nós.

Outro tiro

Faço uni-duni-tê

E vou voando para o horizonte

Como um afogado que

Confundido pelas marés

Nada em direção ao fundo do mar

A largada continua a soar

De novo e de novo

Tem o som do meu alarme todas as manhãs

Mas eu nunca acordo

Tem o som dos casamentos e nascimentos e mortes

Mas eu não nasço nem morro

e ao que parece também não vou casar

Tem o som do meu professor que diz meu nome na chamada

mas eu nunca estou

Tem o som do relógio que bate 3 da manhã

e eu nunca estou dormindo quando deveria

Tem o som perfeito das festas

as quais persigo

para as quais me arrumo

mas estou sempre atrasada

Tem o som insuportável do silêncio

que arde quando alguém não...

March 8, 2018

Frida Kahlo, artista mexicana morta em 1954, somente em plenos anos 2000 se tornou um ícone pop. Sua imagem é consumida em todas as formas e tamanhos, de almofadas à capas de iPhone, por milhares de pessoas. Fui uma das que se atraíram por suas cores e olhar sério sombreado pelas sobrancelhas rebeldes, o que me levou a estudar mais sobre essa figura pública. De repente e intensamente — como deve ser — me apaixonei. Me envolvi com sua arte e personalidade e, quanto mais eu soube, mais profundamente a amei.

No delírio dessa paixão, acreditei por muito tempo que, como eu, todos que a conhecessem melhor cederiam aos seus encantos e usariam suas bolsas estampadas de Frida com mais orgulho do que nunca. Foi um erro ingênuo, típico de uma usuária do facebook que graças ao filter bubble* acha que o mundo é feminista. A verdade é que Frida dificilmente seria popular se fosse viva hoje para dizer o que pensa. Ela era uma mulher de personalidade espaçosa, insolente, controladora, brilhante e absur...

Please reload