October 3, 2018

As eleições presidenciais deste ano tomam conta de todas as manchetes diárias dos jornais, revistas e até daquele bate-papo da hora do almoço ou no elevador. O futebol brasileiro parece ter deixado de ser o grande evento de comoção nacional para dar destaque às urnas que elegerão o próximo presidente da República. Enquanto isso, fora de campo o que não falta são os debates, as novas candidaturas, as trocas de agressões e xingamentos e a visão futebolística – lê-se dualista – do eleitor brasileiro.

Muitos me perguntam em quem eu vou votar e porquê, e foi com base nisso que me inspirei a elaborar esse texto. Não só fico incomodado em responder essas duas perguntas como com as réplicas delas quando as respondo. Seria o meu candidato tão bom assim para eu justificar meu voto nele em uma mísera conversa de corredor? Certamente não, nem o meu, nem o seu, e nem o de ninguém.

O fascínio brasileiro no Curto Prazo

Talvez a predileção brasileira em querer respostas rápidas em um curto espaço de temp...

Please reload

ISSN: 2447-2662
  • Branca Ícone Spotify
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram